terça-feira, janeiro 27, 2015

Há lá coisa mais imperfeita que o amor?


Há lá coisa mais imperfeita que o amor? Essa doença que nos transforma e que traz ao de cima o pior e o melhor de nós?

O amor é egoísta e egocêntrico. Fecha-se em si mesmo e vive dos outros. Alimenta-se consumindo quem está ao nosso lado. Finge-se de bonzinho quando na sua génese é mau, vil e mesquinho. 

O amor? O amor nada perdoa, pelo menos não verdadeiramente. Ele decora todo e cada mal passado dado, para o nos atirar à cara um dia mais tarde.

E tanto se escreve sobre ele, sem nada de facto sobre ele se saber. Enaltece-se a virtude quando disso pouco ele tem. E ele? Ele ri-se de nós naquele esgar de quem sabe exactamente que nos está a manipular. E a nós, presas faceis, seduze-nos o olhar que nos prende na mentira em que queremos acreditar

sábado, janeiro 24, 2015

A vida acontece quando estamos ocupados a fazer outros planos (",)



Workshop de Bijuteria em Origami @ Museu do Oriente

Hoje tive a oportunidade de participar num workshop dedicado à bijuteria em Origami. Sim, leram bem: Bijuteria em Origami!! Portanto, amiguinhas, já sabem que prendas vão receber no próximo natal!! =P

Agora num tom mais sério, este workshop tinha como objectivo aplicar a técnica do origami a objectos de adorno pessoal, mais especificamente colares e brincos. Neste sentido, começámos por aprender a fazer estrelas de cinco pontas, as chamadas estrelinhas da sorte, ao que depois se seguiu o acabamento final para dar lugar à criação do colar e dos brincos que podem ver acima.

Mais do que uma manhã muito bem passada, este workshop mostra-nos como reside em nós o poder de transformar o papel em algo bonito e útil.

Este workshop, que se concretizou no Museu do Oriente, aconteceu pelas mãos de Emilia Gonçalves, que é licenciada em Engenharia Civil, ramo de estruturas, pelo IST. Desde a sua infância que o origami não lhe era indiferente, fazendo os modelos tradicionais, tais como barcos, aviões e quantos-queres, mas foi a partir de 2002, após participação num workshop de iniciação ao origami, que este passou a ser o seu hobby de eleição. Há cerca de dois anos iniciou a aplicação do origami à bijutaria e decoração.

Para quem ficou curiosa e pretender se inscrever no próximo workshop, informo que o próximo acontecerá novamente no Museu do Oriente no dia 14 de Março.

sexta-feira, janeiro 23, 2015

Noite de jantar em familia! =D


Arranquei-me.

Arranquei-me a pele. Camada a camada. Quase como se me estivesse a descascar. Senti, a cada uma delas, as dores da desconstrução da personagem que criei. Senti o sangue a escorrer, lavando-me a alma das mentiras que contei na esperança de ser alguém mais bonito aos olhos dos outros. Arranquei-me os músculos que me seguravam a máscara. Deixei cair tudo aquilo que nunca fui. Parei de agradar. Transformei-me em muito mais feia mas em muito mais em mim. Arranquei-me os órgãos. E quebrei-os um a um. Expondo todas as minhas fraquezas. Deixei o pequeno e negro coração para último. Na esperança de o ver respirar num último suspiro. E quebrei-o por fim. Reclamando das mãos dos outros para mim própria esse poder. Vi-o assim, desfazer-se em pó na minha mão. E recuperei por fim a tão ansiada liberdade inconsequente.

quarta-feira, janeiro 21, 2015

Acabadinha de sair da AE de "Sniper Americano" :D


Cartaz do FilmeSinopse:
Nascido e criado no Texas (EUA), Chris Kyle (Bradley Cooper) aprendeu a usar as armas com o pai, um caçador experiente. Antes de se alistar na Marinha norte-americana, era já um "cowboy" experiente. Após os atentados de 11 de Setembro, foi lançado nas linhas da frente contra o terrorismo, onde, como Comando Naval de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos (SEAL), demonstrou capacidades fora de série como atirador furtivo, com registos extraordinários debaixo de fogo. Entre 1999 e 2009, Kyle obteve o maior número de baixas como atirador da história militar norte-americana, o que lhe valeu o cognome de "A Lenda". Porém, na sua vida privada, enfrentava uma luta tão ou mais difícil: ao mesmo tempo que se esforçava por ser um bom pai e marido, via-se incapaz de deixar as batalhas para lá "das linhas do inimigo"…
Com realização de Clint Eastwood ("Cartas de Iwo Jima", "Gran Torino", "Invictus"), um filme sobre valentia e coragem que adapta a obra autobiográfica em que Chris Kyle descreve a formação e treino dos SEAL, as batalhas em que esteve envolvido e as estratégias militares usadas, assim como a dor provocada pela guerra e as terríveis dificuldades no regresso a casa. Chris Kyle morreu em Fevereiro de 2013, assassinado por um veterano de guerra num campo de tiro, no Texas.

Flores de Inverno

Adorava o seu toque. Era quente como o sol no início da Primavera que faz desabrochar as tímidas flores. E era assim que se sentia ao pé dele, como se estivesse a desabrochar pela primeira vez. Não sabia explicar mas, ele tocava-lhe no mais intimo canto da sua alma, e fazia-o sem qualquer esforço, sem qualquer tentativa sequer. Sentia-se segura nas suas mãos. Sentia-se em casa, se é que se pode chamar casa a alguém. Só que, para ela, era isso mesmo que ele era: a sua casa, o seu lar, o seu porto de abrigo. E isso assustava-a, mais do que gostava de admitir. Sair do seu casulo para uma casa que tinha vontade própria era meio caminho andando para um coração partido. E ela sabia bem demais o que era viver com um coração partido, ou como ela lhe chamava: sobreviver. E não sabia se estava preparada para correr esse risco.

terça-feira, janeiro 20, 2015

Acabadinha de sair da AE de "Blackhat: Ameaça na Rede"


Cartaz do FilmeSinopse:
Nicholas Hathaway foi condenado a 15 anos de prisão por crime informático. Quando as autoridades norte-americanas encontram um código seu num "malware" ("software" malicioso, vírus) que desencadeou um ataque terrorista, decidem contactá-lo. O que lhe propõem é tentador: se ele concordar em colaborar nas investigações e enfrentar um poderoso "hacker" que ameaça os sistemas de segurança do planeta, a sua pena será comutada. Esta oportunidade vai juntá-lo a um velho amigo, mas irá colocá-lo também no centro de um jogo de poder entre os governos norte-americano e chinês, assim como uma rede internacional de cibercrime que o obrigará a percorrer várias lugares do mundo, dos EUA à China, passando pela Indonésia ou Malásia.
Com realização de Michael Mann ("O Informador", "Inimigos Públicos") e argumento seu em parceria com Morgan Davis Foehl, um "thriller" de acção sobre os perigos reais da sociedade da informação. O elenco conta com Chris Hemsworth, Viola Davis, Tang Wei e Wang Leehom, entre outros.

Postsecret - Os segredos desta semana

1.43yearoldself

5.onback.nowihatemyselfmorethananyonecouldunderstand

7.onback.iwishyoumeantlesstome

8.forgiveness

9ifyouarewonderingifthisisforyou.itis

segunda-feira, janeiro 19, 2015

Gosto.

Gosto quando as pessoas me dão o eco daquilo que lhes dou.